A Rede de Supermercados Pague Menos possui uma área específica de Meio Ambiente para desenvolver projetos internos e externos com objetivo de transmitir a questão da consciência ambiental aos seus clientes, vizinhos e parceiros. A especialista no assunto, Josiane Marinho, é responsável por esta área e atua de forma ativa nos processos da empresa desde 2008.
Conheça o trabalho realizado pelo Pague Menos nesta área, uma das que mais merece respeito e atenção por parte de toda a popupação!

Ararildo

A arara vermelha, que leva o nome Ararildo, nasceu no início de 2012 com a intenção de auxiliar a Rede de Supermercados Pague Menos tanto na educação ambiental de todos os colaboradores quanto de seus familiares, amigos e vizinhos. Um dos trabalhos em destaque é o Projeto Conscientização Ecológica Pague Menos realizado com alunos de diversas escolas estaduais. Além de muito inteligente, o Ararildo é bem humorado e traz de forma lúdica questões como a economia de água, energia e gestão adequada dos resíduos. O mascote também reforça sempre a importância dos 3R’s, que é a chave para o consumo consciente: Reduzir, Reutilizar e Reciclar!

Coleta Seletiva

Os resíduos produzidos em toda a Rede recebem destinação adequada. Primeiro os materiais são separados e depois seguem para descarte correto, uma vez que a empresa possui parceria com algumas empresas de reciclagem, principalmente para vidros, metais, plásticos e papéis. Em Nova Odessa, o Pague Menos tem como parceira a Cooperativa de Matérias Recicláveis Coopersonhos, que recebe em média três toneladas de materiais recicláveis por mês doados pela empresa, entre eles vidros, plásticos e metais. A Coopersonhos também recebe doação de papel triturado, no caso documentos sigilosos que são destruídos três vezes ao ano. Este material é encaminhado à indústria de papel higiênico. Para que tudo siga as normas internas da empresa é realizado um grande trabalho em equipe. Assim, os colaboradores são orientados sobre a necessidade da separação dos itens para posterior encaminhamento aos bags que recebem esses materiais.Os Comitês de Meio Ambiente das lojas, Centro de Distribuição, Administrativo, Frigorífico e Confeitaria contribuem para a fiscalização e ajudam na disseminação de informações que recebem nos treinamentos.

Eletrônicos

Materiais eletroeletrônicos obsoletos de uso interno são encaminhados para a reciclagem em parceria com a empresa Ecoeletrônicos, que realiza a correta destinação ambiental desse resíduo.


Ilha de Congelados

Com objetivo de garantir a qualidade e o frescor do alimentos perecíveis o sistema de refrigeração voltado para o varejo não pode falhar. Assim, pelo importante papel que desempenha nas empresas do ramo este gasto de energia torna-se um vilão imprescindível no dia a dia. Como forma de priorizar o bom acondicionamento destes alimentos aliado ao fato da necessidade da redução no consumo de energia elétrica com equipamentos eficientes, a Rede de Supermercados Pague Menos está inserindo em todas as lojas o uso de ilhas de congelados fechadas. Estes novos modelos são mais eficientes uma vez que ao manter as portas fechadas que não estão em uso não há troca de calor do ar quente pelo frio, diminuindo assim automaticamente o consumo de energia elétrica. As lojas 01, 03, 04, 16, 18, 19 e 20 já receberam as novas ilhas, sendo que as primeiras aquisições tiveram início no final de 2011. O objetivo da Rede é realizar 100% das trocas destes equipamentos. Vale ressaltar que todas as novas lojas que serão inauguradas já oferecem o novo sistema.

Óleo de cozinha usado

Todo óleo de cozinha usado em toda a Rede passa por um processo de rígida separação com destino à reciclagem. Isso porque despejar óleo de cozinha no ralo, independente da quantidade, contamina o solo e a água. O objetivo é que o produto seja transformado em biodiesel ou utilizado na compostagem. A loja Pague Menos de número 1, localizada na Avenida da Amizade, em Santa Bárbara d´Oeste, possui uma Estação de Reciclagem desde 2010, que oferece para a população local um programa de coleta de óleo de cozinha usado e materiais recicláveis (papel, plástico, vidro e metal).

Pilhas

O Pague Menos disponibiliza na entrada de suas lojas e do Centro Administrativo coletores específico de pilhas, mais conhecido como Papa-Pilhas, que podem ser utilizado tanto por colaboradores quanto por clientes e visitantes. Todas as pilhas descartadas são encaminhadas para a descontaminação e reciclagem.

Mercado Livre de Energia

As mudanças climáticas têm impactos em toda a sociedade e uma das causas está no uso de energia e combustíveis não renováveis, que emitem mais poluentes. Uma forma de minimizar o impacto dessa questão é a venda de energia renovável, geradas a partir das usinas de biomassa (orgânica), eólica (ventos) e pequenas hidrelétricas (águas). Por conta disso, sete unidades da Rede de Supermercados Pague Menos operam no Mercado Livre de Energia, sendo que três migrarão até o final de fevereiro de 2014, totalizando 10 unidades. A empresa continua pagando para usar energia elétrica, no entanto, optou por uma fonte que gera um menor impacto ao meio ambiente.

Água

Água é um bem comum e essencial para a vida de todos. É fundamental que o desperdício seja evitado e, para isso, os colaboradores Pague Menos são orientados a prestar atenção em situações atípicas. Por exemplo, ao verificar um vazamento deve-se avisar ao superior imediatamente. A empresa também visa a aquisição de equipamentos que reduzem o consumo de água, como torneiras com arejadores e sanitários com fluxo menor de água. O sistema de coleta de água de chuva foi adotado nas lojas 8 e 11 para uso nos jardins e sanitários.

Consumo energético

Logo que chegam na empresa, durante o Treinamento de Integração, os colaboradores recebem orientação sobre a importância da economia de energia elétrica, por meio do Programa de Conscientização Ambiental. Com uma comunicação visual facilitada, o colaborador identifica a melhor forma de contribuição, por exemplo: manter a porta da câmara fria fechada e apagar a luz ao sair das salas. Ajustes na estrutura de todas as lojas também auxiliam na redução do consumo energético: a introdução de ilhas de congelados fechadas, sistemas de iluminação mais eficientes, pintura branca nos telhados para reduzir o calor e melhorar o clima interno da loja e, em novas construções, uma arquitetura que valorize a luminosidade natural aliada ao conforto térmico do ambiente.

Mesa Brasil Sesc

O que fazer quando o alimento está bom para o consumo, mas não apresenta condições para comercialização? Uma parceria fechada em 2013 com o Programa Mesa Brasil do SESC Campinas, no formato de colheita urbana, proporciona a doação de alimentos para instituições carentes cadastradas. Entre os meses de agosto e dezembro de 2013 a Rede doou  mais de 5 toneladas de alimentos, entre frutas e legumes. Só no último mês mais de 40 instituições carentes foram beneficiadas, atendendo a 5.283 pessoas de todas as faixas etárias.Por enquanto, a única loja que participa do projeto como forma experimental é a 13, localizada em Campinas. Mas o objetivo da empresa é estender para as demais lojas da Rede.