Nas adegas dos Supermercados Pague Menos você sempre encontra a maior variedade e os melhores rótulos em vinhos nacionais e importados.

Aos amantes da enologia, o Pague Menos elaborou este espaço online com dicas importantes para quem deseja acertar na escolha do rótulo. Agora você saberá distinguir as uvas, saber qual combina melhor com determinado alimento e ainda sanar dúvidas referente ao vocabulário específico do mundo dos vinhos. E então, preparado para esta viagem?

cork-738603_960_720
null
Cepas (uvas)

Cabernet Sauvignon: estruturados e de tons profundos, com sabores de cassis, menta e pimenta verde. Amadurecido em carvalho surgem baunilha e cedro.

Pinot Noir: tinto leve de aroma perfumado. Sabor de frutas tropicais quando jovem. O envelhecimento em carvalho sugere untuosidade, ou seja, algo aveludado, sedoso e viscoso. Com a idade desenvolvem-se os aromas de caça e trufas.

Syrah/Shiraz: vinho maduro, intenso, perfumado e de bom envelhecimento. Sabores de frutas negras e pimenta.

Merlot: vinho de médio corpo, com delicado sabor de ameixa e chocolate. Envelhecido em carvalho, pode ter notas cremosas de baunilha.

Malbec: vinho encorpado repleto de sabores condimentados e de frutas silvestres. Vastamente cultivada na Argentina, onde produz vinhos de cor profunda e taninos potentes.

Chardonnay: vinho branco encorpado e untuoso, com sabor que varia do adstringente e mineral ao intenso e tropical. Muitas vezes usa-se o carvalho.

Sauvignon Blanc: vinho intensamente aromático e fresco. Aromas e sabores de frutas cítricas como abacaxi e maçã verde.

*Espumante: vai desde o prosseco italiano, leve e delicado, passando pelos champanhes franceses elegantes, que se transformam com a idade. Na segunda fermentação na garrafa adquirem complexidade e aromas que lembram biscoito. O bom Champanhe deve ter sabores complexos de torradas, biscoito, nozes e manteiga.

null
Como Combinar

A elaboração de um prato vai além do acerto do ponto da carne e da adição correta de temperos. O acompanhamento é tão importante quanto. Para isso, saiba como harmonizar a refeição com o vinho adequado.

Cabernet Sauvignon: carnes de caça, churrasco e parmesão.

Pinot Noir: ensopados, atum, peru, massa com molho cremoso.

Syrah/Shiraz: carne bovina, pato, queijos tipo gruyère e emmenthal.

Merlot: frango grelhado e com molho, vitela, cordeiro, comida chinesa escura, pizza e queijo Brie.

Malbec: porco (costeletas/assado) e cheddar amadurecido.

Chardonnay: salada com molho cremoso, lagosta, salmão, frango assado, risoto e mussarela.

Sauvignon Blanc: salada com vinagrete, bacalhau, pescada, sardinha, comida chinesa em geral e queijo de cabra.

*Espumante: combinação perfeita para o verão e em celebrações.

null
Seleção de Vinhos

A nossa sommelier Fabiane Cardoso preparou uma seleção de vinhos que você encontra no Pague Menos e suas principais características.

Nascida em Americana, Fabiane começou a trabalhar com vinhos em 2007. Em 2010, se formou sommelier pela ABS (Associação Brasileira de Sommelier), passando o ano de 2011 em estágio pelo Douro-Portugal na Vinícola Quinta do Pôpa. Hoje, Fabiane é a sommelier dos Supermercados Pague Menos, coordenando e capacitando uma equipe de atendentes, definindo a carta de vinhos das lojas, elaborando eventos e degustações.

null
Vocabulário

Suas dúvidas acabaram! Conheça abaixo o significado das palavras mais citadas na enologia.

Acidez – elemento essencial ao vinho, pois ajuda a manter seu frescor e equilíbrio. O excesso deixa o sabor ríspido e sua falta resulta em vinhos flácidos e enjoativos.

Barrica – pequeno tonel ou barril de carvalho com capacidade para 225 litros de vinho. O amadurecimento em barril ajuda a suavizar o vinho e adquirir aromas como cedro e baunilha.

Bodega – vinícola ou adega.

Borras – resto das leveduras, sementes e outros sedimentos que depositam-se no vinho após fermentação. A mistura da borra com o vinho nos barris ajuda a acentuar o processo.

Botrítis – doença das vinhas, também conhecida como podridão nobre, é responsável por alguns dos melhores vinhos de sobremesa. Nas condições adequadas, o fungo botrytis cinérea gera uvas enrugadas e com muito açúcar que, quando fermentadas, produzem vinhos naturalmente doces e de sabor intenso.

Brut – seco, geralmente encontrado em espumantes.

Carvalho – madeira preferida pelos vinicultores para fermentar e amadurecer os vinhos.

Cepa – variedade da uva.

Corte – mistura de vinhos de cepas, estilos, origens ou idades diferentes combinados para aprimorar o equilíbrio.

Decantação – processo de verter o vinho da embalagem original para outro recipiente ou decantador, técnica geralmente usada com vinhos velhos ou não filtrados para separar o líquido do sedimento depositado na garrafa. Também pode ser feitos com vinhos mais jovens para expô-los ao ar, fazendo-os “respirar”.

Gran reserva – vinho que passou pelo menos 24 meses em carvalho e cinco anos na garrafa antes de ser distribuído.

Reserva – vinho especial de uma boa safra, que passa no mínimo 12 meses no barril e dois anos antes de ser distribuído.

Tanino – componente adstringente que seca a boa. O tanino é encontrado na pele, nas sementes e nos engaços das uvas, conferindo estrutura e peso ao vinho. Também funciona como conservante, ajudando-o a amadurecer na garrafa. Um vinho com excesso de tanino é conhecido como “tânico”.

Terroir – palavra francesa aplicada ao ambiente geral de um vinhedo, abrangendo clima, solo, inclinação e exposição. O terroir expressa as características do local em que as uvas se desenvolveram.

Varietal – vinho rotulado em função da sua principal cepa. Termo usado como sinônimo para cepa.

Viticultura – cultivo de uvas. Abrange habilidades, conhecimentos e técnicas necessárias à produção de uvas com qualidade.

Vitis viníferas – espécie de vinha responsável pela maioria dos vinhos do mundo.